Mundo

Putin responde à letra aos EUA e retira Rússia de tratado nuclear

Depois de os EUA terem confirmado que suspendiam a sua participação no Tratado de Forças Nucleares de Alcance Intermédio, o Presidente russo, Vladimir Putin, anunciou por sua vez que Moscovo suspendia a sua participação neste tratado assinado em 1987 por Ronald Reagan e Mikhail Gorbatchov, e que não pretendia autorizar negociações diplomáticas para normalizar a colaboração nuclear entre os dois países.

O receio dos especialistas de que se esteja a assistir ao nascimento de uma nova era de corrida às armas parece confirmado com o anúncio feito posteriormente pelo primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, de que o Governo de Moscovo estava a preparar “os mecanismos necessários para financiar o desenvolvimento de novas armas nucleares”, noticiou a agência chinesa Xinhua.

Putin tinha anunciado a resposta russa numa reunião com os seus ministros dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov, e da Defesa, Sergei Shoigu, em que prometeu uma “resposta simétrica” à retirada norte-americana do pacto. Washington acusa Moscovo de “constantes violações” ao tratado, já denunciadas pelo vice-presidente Mike Pence numa cimeira da NATO.

​Em causa, para os EUA, está sobretudo o míssil russo SSC-8 (ou Novator 9M729), que dizem ter capacidade para atingir cidades europeias com uma ogiva nuclear em poucos minutos e viola o tratado.

Ver vídeo



Fonte: Público