Saúde

Os 9 primeiros sintomas de Sida que não pode ignorar


A realização desse teste é fundamental e urgente, especialmente se tiver ocorrido algum episódio de risco, como por exemplo, relações sexuais sem preservativo ou partilha de seringas, como refere o médico de clínica geral Arthur Frazão à publicação Tua Saúde.

Todavia, em alguns indivíduos o vírus pode provocar sintomas semelhantes aos da gripe, que surgem cerca de duas semanas após o contacto com o vírus.

Esses sintomas podem incluir:

  • Dores de cabeça
  • Febre baixa
  • Cansaço excessivo
  • Ínguas inflamadas
  • Garganta inflamada
  • Dor nas articulações
  • Aftas na boca
  • Suores noturnos
  • Diarreia

Geralmente, estes sintomas melhoram em até duas semanas e, como tal, acabam por ser falsamente confundidos com uma gripe. No entanto, mesmo que esses sinais tenham desaparecido, isso não significa que o vírus tenha sido eliminado podendo continuar ativo.

Assustadoramente, esta fase assintomática pode durar até 10 anos e, durante esse período, o vírus continua a desenvolver-se perigosa e silenciosamente no corpo, afetando o funcionamento do sistema imune e acabando por se transformar em SIDA.

Idealmente, o VIH deve ser diagnosticado durante esta fase, antes do desenvolvimento da SIDA, pois o vírus ainda se encontra em baixa concentração no organismo, sendo mais fácil de controlar o seu desenvolvimento com a toma de medicação apropriada. Além disso, o diagnóstico precoce também evita que o vírus contamine outros indivíduos, já que a partir desse momento não se deve em caso algum voltar a ter relações sexuais sem preservativo.


Fonte: Notícias ao Minuto